Maternidade e trabalho: inspiração de mães que empreendem

A chegada do filho na vida da mulher pode ser uma fase muito intensa. É o momento onde encontra novas perspectivas de vida, o olhar se expande para outros objetivos e outros horizontes. É quando a mãe decide se retorna ou não ao emprego após a licença-maternidade. É nesse momento que o empreendedorismo passa a ser uma necessidade e um empurrão para se reinventar.

Já são mais de 7,3 milhões de mulheres empreendedoras no Brasil, segundo dados do Sebrae. Mais de 70% são mães e encontram, nos seus negócios, uma maneira de conciliar família e trabalho. Uma coisa é certa: para aquelas que desejam continuar trabalhando mas não abrem mão de ficar perto dos filhos, o home office é o trabalho perfeito. Só é preciso lidar com a nova rotina na hora de empreender.

A principal dica para começar seu negócio é o planejamento, tanto da rotina de trabalho quanto a dos filhos, e então conseguir conciliar as duas jornadas. Essa liberdade que do home office pode trazer comodidade, porém é importante não deixar uma jornada sobrepor a outra. Organize sua rotina da semana, colocando todos os compromissos em dias e horários específicos. É importante também que você tenha um ambiente confortável para trabalhar, que mantenha o foco e consiga fazer uma coisa de cada vez. Não dá pra misturar trabalho com casa (e vice-versa) só porque existe essa liberdade.

Faça como muitas mães: aproveite o momento da licença-maternidade para descobrir seu propósito,
cuidar dos filhos e empreender.


Publicado por
Em 15 de maio de 2019

Escrever um comentário

Tudo o que você precisa saber para abrir seu MEI

Você está por dentro do que precisa para abrir sua micro empresa?

A categoria de MEI – Microempreendedor Individual foi criada por lei em 2008 e entrou em vigor no dia 1º de Julho de 2009. Hoje, dez anos depois é possível tirar o registro para sua micro empresa através do site Portal do Empreendedor.

Antes de iniciar a formalização você vai precisar do seu CPF, título de eleitor ou o recibo da última declaração do imposto de renda, caso tenha declarado nos últimos dois anos (não é necessário anexar nenhum deles no cadastro). Também irá ter em mãos o CEP de sua residência e do local onde exercerá sua atividade. Vale à pena conferir com a prefeitura da sua cidade para confirmar se sua atividade pode ser exercida no local escolhido. Por fim, seu número de celular ativo.

Você deverá ser claro sobre qual será sua função exercida. Caso não saiba se sua profissão é permitida, confira a lista de ocupações disponíveis para o cadastro do MEI, clicando aqui.

Atenção: Se você for sócio ou administrador de outra empresa você não poderá abrir MEI. Para quem trabalha com CLT – Consolidação das Leis do Trabalho é possível abrir MEI, porém no caso de servidores públicos é preciso confirmar se sua legislação permite.

Vale ainda considerar que quem recebe algum benefício previdenciário como salário-maternidade, auxílio-doença, auxílio-idoso, aposentadoria por invalidez, Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social, poderá ter o benefício cancelado ao fazer a formalização.

Agora é hora de se formalizar.

Ao formalizar sua empresa, você regulariza sua situação diante do Governo, como Junta Comercial, Receita Federal, Prefeitura e órgãos responsáveis por eventuais licenciamentos, quando necessários.

A formalização é gratuita e feita inteiramente pela internet. O CNPJ, a inscrição na Junta Comercial, no INSS e o Alvará Provisório de Funcionamento são feito de uma só vez com o documento chamado CCMEI – Certificado da Condição de Microempreendedor Individual. O processo é realmente muito prático, sem necessidade de assinaturas ou envio de documentos e cópias.

E depois de se regularizar?

Com o CNPJ do seu MEI aberto, você deverá contribuir mensalmente com R$ 49,90 ao INSS, mais R$ 5,00 para Prestadores de Serviço ou R$ 1,00 que seriam destinados ao Comércio e Indústria. O valor é pago com um boleto emitido no próprio Portal do Empreendedor. Com isso, você garante seu direito à aposentadoria, auxílio doença, licença maternidade, entre outros benefícios.


Publicado por
Em 25 de abril de 2019

Escrever um comentário

Oportunidade para se capacitar na produção de ovos de chocolate

Aprenda a produzir ovos de páscoa neste curso gratuito ofertado em nossas unidades

Pensando em empreender e produzir ovos de chocolate para vender? Aproveite essa oportunidade de capacitação neste curso. As inscrições são abertas para todo o público e devem ser feitas no balcão de atendimento de uma de nossas lojas. É necessário doar um quilo de alimento não perecível. As vagas são limitadas.

Capacitar “transformadores” é o principal motivador dessas ações do Spani. Queremos ajudar você empreendedor, boleiras, doceiras, comerciantes, entre outros, a crescerem.

Veja como foi o curso no dia 20/03, no Spani São José dos Campos – Unidade Aquarius

Muita animação e aprendizado também no curso do dia 25/03 no Spani de Lorena.

Essa ação é resultado de uma parceria com a Harald e Alispec para ensinar nossos clientes a trabalharem com o chocolate, especialmente nessa época de Páscoa.

Agradecemos a participação e empenho de todos.  Acompanhe as próximas datas e lojas que terão o curso de produção de ovos de chocolate e aproveite essa oportunidade.

Agenda de cursos

  • 28/03 – Spani Atibaia
  • 29/03 – Spani Caraguá
  • 10/04 – Spani Mogi das Cruzes
  • 11/04 – Spani Caraguatatuba
  • 15/04 – Spani Guaratinguetá
  • 16/04 – Spani Pindamonhangaba
  • 17/04 – Spani SJC – Aquarius
  • 19/04 – Spani São José dos Campos – Unidade Vista Verde
  • 22/04 – Spani Lorena
  • 24/04 – Spani SJC- Aquarius
  • 25-04 – Spani Atibaia
  • 29/04 – Spani Mogi das Cruzes

Publicado por
Em 27 de março de 2019

Escrever um comentário

7 maneiras de você empreender nesta páscoa

Quer empreender nesta páscoa? Para quem gosta de artesanato, decoração e lembrancinhas especiais, a Páscoa é um momento fértil para ideias e criatividade na hora de fazer produtos temáticos. Da mesma forma, se a sua praia for gastronomia, a páscoa está recheada de opções.

Confira 7 inspirações que separamos para você:

1- Lembranças artesanais

Toda data comemorativa é sempre uma boa razão para presentear pessoas queridas e entrar no clima da comemoração, decorando a casa, por exemplo. Você tem habilidade para fazer artesanatos? Aproveite para fazer coelhinhos de tecidos, pelúcia, feltro, EVA, garrafas, potes de vidro, bolinhas de isopor, caixinhas de leite, entre outros materiais.

Os coelhinhos são um dos principais símbolos dessa data e simbolizam a fertilidade e esperança na vida. Trabalhe fazendo encomendas e divulgue seus produtos, pois a demanda existe! Aprenda a fazer coelhinhos com materiais recicláveis, que também podem ser outra opção de produto artesanal, além de você economizar com os materiais.

Aproveite a páscoa e faça peças de artesanato temáticos
Artesanatos são uma boa fonte de renda extra na páscoa

2- Embalagens

Você pode utilizar o gancho dessa data comemorativa e produzir embalagens especiais, para as pessoas embalarem ovos, bombons, frutas, entre outros presentes típicos. Faça embrulhos temáticos como caixinha de ovos decorados, cenourinhas de papel e sacolinhas de tecido em formato de coelho são algumas ideias.

Faça embalagens decorativas e criativas para vender nesta páscoa

3- Ovos de Páscoa caseiros de colher

Os ovos de páscoa caseiros de colher são uma novidade deliciosa que as pessoas amam. Em nosso blog ensinamos você a fazer uma receita de ovos de chocolate de colher que você pode testar e fazer para vender. Mostre que você faz um produto diferenciado, feito com os melhores ingredientes.

4- Ceias de Páscoa tradicionais

As ceias típicas são uma boa dica para quem quer empreender na páscoa no setor alimentício. Muitas pessoas não têm tempo ou habilidade para prepararem suas próprias ceias de páscoa. Bacalhau gratinado, cabrito assado e leitão assado, ensopado de Peixes, lombo de boi, folar de carne são alguns dos principais pratos da ocasião.

Além dos tradicionais ovos de páscoa e chocolates, você pode preparar a tradicional Colomba Pascal ou  Pão de Ló. Vale também se atentar a possibilidade de cozinhar alimentos para pessoas com restrições alimentares, como uma boa oportunidade de negócio.

5- Cestas com produtos especiais da páscoa

As cestas de páscoa são uma boa forma também de inovar nos produtos para vender. Os materiais podem ser diversos, como palha, vime ou bambu. O diferencial será a decoração e os itens escolhidos. Você pode misturar as guloseimas e ovos de páscoa com os itens decorativos e lembrancinhas temáticas.

Bolos e receitas especiais são uma boa opção para empreender na Páscoa

6- Cursos e workshops de Páscoa

E se você for um expert na cozinha ou dos artesanatos, também pode fazer cursos e workshops para ensinar as pessoas a fazerem seus próprios ovos ou produtos de páscoa.  Os cursos podem ser presenciais ou a distância, online. O importante é pensar que podem ter mais pessoas interessadas em aprender o que você tem para ensinar e que você pode lucrar neste negócio.

7- Vista-se de coelho!

Nossa última inspiração é um tanto quanto divertida! Você pode alugar uma fantasia de coelho da Páscoa e montar uma agenda de visitas a escolas, eventos ou famílias. Uma atração especial e uma forma única de fazer a entrega dos ovos de páscoa.


Publicado por
Em 27 de fevereiro de 2019

Escrever um comentário

10 ideias para você empreender (mesmo com pouco dinheiro) em 2019

O ano está começando e para quem pensa em empreender em 2019 vale muita leitura, referências e ideias. Separamos 10 áreas que podem te inspirar para empreender, mesmo com pouco dinheiro:

1-Alimentício

Mesmo com pouco dinheiro é possível começar um negócio neste ramo preparando a comida em sua própria casa. Seja para comercializar marmitas, ou bolos e doces. As pessoas têm cada vez menos tempo para prepararem suas próprias comidas e valorizam tudo aquilo que é caseiro e claro, gostoso.

 2- Brechós

Não é de hoje que reaproveitar o antigo, ou o vintage, está em alta. Na crise, as pessoas procuram opções mais baratas e a reutilização de objetos e roupas é uma boa opção. Ainda mais com as redes sociais e internet, é possível abrir um canal de comunicação com pessoas que procuram artigos específicos em todo o país.

3- Consertos e reformas

Da mesma forma, já que as pessoas buscam economia, muitas optam por consertar ou reformar aquilo que já está velho ou antiquado. Além de ser mais sustentável, vale observar: você tem essa expertise, seja para conserto de móveis, eletrodomésticos, roupas etc? Aposte nela!

4- Setor de beleza e bem-estar

O mercado da beleza parece imune à crise e deve crescer ainda mais este ano. Por isso, opções como salão de beleza, cabeleireiro, barbearia, manicure, massagista, esteticista, entre outros, são boas opções para quem possui cursos ou experiência nessas áreas.

Além dos homens terem entrado cada vez mais no mundo dos cosméticos, a busca por opções mais sustentáveis de cosméticos é uma forte tendência para este ano. As pessoas querem comprar produtos que sejam bons para o corpo e gerem menos resíduos para a natureza.

5- Coworking

Está ai uma tendência que deve crescer ainda mais este ano. O desemprego e a procura por trabalhos em casa direcionam as pessoas a buscarem cada vez mais por espaços compartilhados, locais onde mais pessoas, de diversos setores, possam trabalhar em conjunto, os chamados coworkings. Procure se informar sobre esses tipos de espaço em sua cidade e saia na frente.

6- Microcervejarias

Pode parecer um mercado saturado, mesmo assim, a diversidade de aromas e sabores novos que podem ser criados ainda deixam essa área aberta para ser explorada.

7- E-commerce:

Se você quer vender seus produtos, sejam eles artesanais ou industrializados o comércio eletrônico pode ser uma boa opção. Seu cliente pode estar em qualquer lugar e em qualquer hora, sem a necessidade de um espaço físico. Lembre-se de colocar o valor do frete na composição dos preços.

8- Pets

Um dos negócios em alta é o ramo dos pets. Existe espaço para inovar e crescer já que cada vez mais famílias tem animais domésticos que são tratados como verdadeiros membros da família. Aposte na variedade de produtos ou serviços e procure se diferenciar do que já existe.

9-Produtos orgânicos

Os humanos também tem optado por opções de comida com menos agrotóxicos e mudanças genéticas, como comentamos em nosso texto Trocas saudáveis na alimentação. Para o empreendedor que tem afinidade com essa área deixamos também essa inspiração.

10- Serviços gerais

Pode parecer brincadeira, mas muitas pessoas estão sem tempo para atividades corriqueiras do dia a dia, para além de limpar a casa, ou levar o cachorro para passear, você pode montar um negócio para prestação de serviços de coisas simples como levar o carro para o mecânico ou lavar, organização de mudança, uma simples troca de lâmpada, etc.

Vale a pena refletir e pensar qual a ideia que tem mais a ver com você e suas habilidades. Como você pode conferir em nossas dicas do Celso, no texto Como empreender do zero.


Publicado por
Em 9 de janeiro de 2019

Escrever um comentário

10 dicas para você ter um Natal mais econômico

Nós sabemos que os tempos não são de tanta bonança, mas nem por isso sua festa de Natal não pode ser um sucesso! Separamos 10 dicas para você celebrar o Natal e fim de ano com muito mais economia.

1- Compare preços com antecedência

Você sabe qual mercado irá encontrar os preços mais em conta? Procure pesquisar os preços antes.

2- Vá para o mercado com o menu definido

Estime a quantidade de pessoas e o valor máximo que poderá gastar. Leve uma lista pronta de tudo que irá comprar.

3- Faça uma decoração simples e caseira

Junte algumas garrafas de vidro, coloque velas, bolas de Natal ou pinhas. Além de ser simples e barato, cria um clima especial.

4-Procure a opção de menu dentro do seu orçamento

Você pode trocar o peru de Natal, por um frango mais barato ou peixe assado. Geralmente, o quilo do frango inteiro custa cerca de um terço do preço do quilo do peru. Se quiser, economize ainda mais cozinhando peças de coxa e sobrecoxa no forno como a carne principal.

5-Procure ingredientes mais baratos para as receitas

Que tal trocar arroz à grega, com frutas cristalizadas e uvas passas por um outro tipo de arroz colorido e saboroso? Misture milho, ervilha e cenoura picada e pronto!

6-Compre as opções de bebidas mais econômicas

Na hora de escolher o espumante, procure por um preço mais em conta. Por vezes, o vinho branco também pode ser uma boa opção.

7- Capriche nas saladas

A mesa fica linda com um mix de alfaces verdes e roxas. Você também pode temperar com folhas de hortelã, manjericão, salsinha e coentro. Outra ideia é preparar uma salada de massa, milho, ervilha e presunto picados. Para economizar também pode trocar a maionese pelo sal e vinagre.

8-Um toque que faz a diferença

Para quem não abre mão dos grãos, você pode economizar nas nozes, amêndoas e castanhas, optando por comprá-las já quebradas.

9- Doces econômicos

Claro que panetone não pode faltar, já que é a cara do Natal. Pesquise os preços e compre aquele que se ajuste ao seu orçamento. Vale considerar comprar frutas e sorvete, além de combinar com o Verão, todo mundo gosta!Outra boa opção é o pudim de leite. Você vai precisar de ovos, leite condensado e leite.

10- Não desperdice comida

Nossa última dica é que você calcule bem a quantidade de comida para quantidade de pessoas da festa.  Afinal, quanto menos desperdício, mais economia.

 


Publicado por
Em 29 de novembro de 2018

Escrever um comentário

Toda hora é hora

Almoço e jantar são a nova forma de manter as padarias movimentadas durante todo o dia

Quem disse que padaria é só para tomar o café da manhã ou pegar o pão quentinho para o café da tarde? Uma forma de manter o movimento em estabelecimentos como esse durante certas horas do dia é oferecer refeições como almoço e jantar.

De acordo com Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), o Brasil possui aproximadamente 64 mil padarias. Destacar-se em um ramo no qual todos parecem iguais pode ser uma tarefa difícil, mas não impossível. Hoje, a vida do brasileiro é bastante corrida e, para alguns trabalhadores, almoçar fora de casa se tornou um hábito.

A resposta para atrair movimento para horários próximos ao meio dia, 19 horas e ainda conquistar os clientes que comem fora de casa, está em investir em almoço e jantar. Mas antes de começar, faça um planejamento de acordo com a estrutura da sua empresa. Essa mudança impacta diretamente no aumento do custo operacional, gerando em alguns casos uma perda na rentabilidade.

Para refeições durante o almoço, opte por um cardápio variado, com arroz, feijão, saladas, carnes variadas (carne vermelha, aves e peixe, por exemplo) e opções vegetarianas ou veganas (lembre-se que esse público vem ganhando força). Durante o jantar, escolha algo mais sofisticado como massas, saladas, porções e caldos.

Se você possui esse tipo de estabelecimento, vale apena investir nessas refeições. Faça um bom planejamento e mãos à obra.


Publicado por
Em 30 de outubro de 2018

Escrever um comentário

Essa é a oportunidade que você estava esperando

Empreender pode ser a saída dos seus problemas.

Não importa se você está desempregado ou se está procurando uma fonte de renda extra. Empreender pode ser a solução que você estava esperando para resolver os seus problemas. Mas por que apostar no empreendedorismo?

O primeiro motivo é que você vai continuar trabalhando e ganhando dinheiro. O segundo motivo é a contribuição para movimentação da economia. Você vai precisar comprar produtos e, em alguns casos, contratar serviços. Isso é muito importante para estabelecer um bom relacionamento entre as pessoas (seus clientes e fornecedores). Dessa forma, você acaba movimentando (de forma positiva) a economia local.

Seja confiante e amplie seus horizontes, procure saber as tendências do mercado para saber onde investir o seu precioso dinheiro (os nossos parceiros do SEBRAE podem te dar uma ajuda). O importante é não desistir, afinal nenhuma empresa nasceu fazendo sucesso e com vários clientes. Haverá dias de luta e dias de glória, o sucesso tarda, mas não falha.

Para comprovar tudo isso que estou falando, vou te contar a história da Gildete Rodrigues. Há onze anos a baiana decidiu vender salgados congelados na porta da sua casa e o negócio deu tão certo que nasceu o Cerimonial Delícias da Gil. A Gildete começou a investir no seu negócio, montou uma equipe e hoje ela faz bolos, doces e salgados.

Ela fez o que mais de 439 mil trabalhadores baianos fizeram, entrou em contato com o SEBRAE para se formalizar como Micro Empreendedor Individual (MEI) e futuramente pretende montar um ponto fixo, separado da sua residência.

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Assim como a Gildete, a sua história também pode ser de sucesso. Estamos aqui para te ajudar nessa jornada. Inspire-se, planeje-se e empreenda!


Publicado por
Em 5 de outubro de 2018

Escrever um comentário